Por todo o mundo uma agência católica contabilizou menos três vítimas que em 2006
Por todo o mundo uma agência católica contabilizou menos três vítimas que em 2006Vinte e um padres, religiosos e religiosas católicos foram assassinados ou sofreram uma morte violenta em todo o mundo no ano de 2007, divulgou este sábado a agência próxima do Vaticano, a Fides, citada pela aFP.
Os números do relatório anual indicam que estes 21 mortos representam uma descida face a 2006, quando morreram 24. É na Ásia que se registou o maior número de vítimas, com a morte de quatro padres, três diáconos e um seminarista nas Filipinas, Sri Lanka e Iraque. Neste último país aconteceu aliás o ataque mais marcante do ano, em Junho, com a morte de um sacerdote e três diáconos em Mossul, na Igreja caldeia (católica), como noticiou então Fátima Missionária.
No continente americano, o roteiro negro passa pelo México, Colômbia, Brasil e Guatemala, onde foram mortos seis padres e um religioso. Em África, os países que registaram os três sacerdotes e um religioso mortos foram a África do Sul, Quénia e Ruanda.
Mas também a Europa completa esta lista negra. Em Espanha, dois padres foram mortos com sinais evidentes de violência no corpo, quando encontrados em suas casas, segundo a agência católica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *