Uma menina italiana de seis anos pode vir a tornar-se a mais jovem beata não-mártir de sempre na história da Igreja Católica, noticiou hoje a agência Ecclesia
Uma menina italiana de seis anos pode vir a tornar-se a mais jovem beata não-mártir de sempre na história da Igreja Católica, noticiou hoje a agência Ecclesiaantonia Meo morreu com seis anos, em Julho de 1937. O decreto de beatificação de ‘Nennolina’ foi promulgado pelo Papa, recentemente, depois do encontro com os postuladores e prefeito da Congregação para a causa dos santos.
a menina faleceu depois de lhe ter sido amputada uma perna devido a osteosarcoma (cancro nos ossos). Para aliviar o seu sofrimento, a menina escrevia cartas a Jesus, Maria, Deus Pai e Espírito Santo. a s cartas revelam uma vida de união mística verdadeiramente extraordinária, refere a agência. as primeiras crianças beatificadas pela Igreja Católica foram, há sete anos, os pastorinhos de Fátima, Francisco e Jacinta.
Na mesma audiência Bento XVI aprovou os decretos sobre milagres que permitem seis novas beatificações (dois sacerdotes e quatro freiras) e os que reconhecem as virtudes heróicas de oito católicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *