as autoridades portuguesas já detiveram os 23 imigrantes que foram localizados próximo da ilha da Culatra, a bordo de um pequeno barco de madeira a motor
as autoridades portuguesas já detiveram os 23 imigrantes que foram localizados próximo da ilha da Culatra, a bordo de um pequeno barco de madeira a motorOs 18 homens e cinco mulheres, com idades entre os 25 e os 30 anos, protagonizaram o primeiro caso do género registado na costa portuguesa. O carácter excepcional da situação não deixa antever que o algarve seja uma zona de risco , nas palavras do director regional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, José Van der Kellen, citado pela Lusa.
alguns dos imigrantes continuam a receber assistência médica por parte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e dois deles foram transportados para o Hospital de Faro, com sinais de hipotermia. Continuamos a acreditar que Portugal não era o destino, mas não nos podemos furtar às condições geográficas que tornam possíveis estas situações , sublinhou Van der Kellen.
O alerta foi dado por um morador da ilha da Culatra, que avistou uma pequena embarcação encalhada. a operação de localização dos imigrantes desenrolou-se até às 19h, quando foi encontrado o último imigrante do grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *