Os valores da não violência “deixaram de ser uma alternativa e passaram a ser uma necessidade”, defendem os vencedores dos Prémios Nobel da Paz, reunidos no oitavo encontro
Os valores da não violência “deixaram de ser uma alternativa e passaram a ser uma necessidade”, defendem os vencedores dos Prémios Nobel da Paz, reunidos no oitavo encontroNa Carta por um mundo sem violência que todos assinaram, é feito um apelo à comunidade internacional, para que leve avante os princípios que visam um mundo sem violência. O princípio moral de um mundo não violento é tratar os outros como qualquer um gostaria de ser tratado , destaca o documento.
Nos 13 preceitos estabelecidos, fruto de anos de trabalho, os premiados apelam às Nações Unidas e aos seus estados-membros, para que promovam a valorização das diferenças étnicas, culturais e religiosas . Condenam o terrorismo, porque violência gera violência e porque nenhum ato de terror contra a população civil de nenhum país pode ser executado em nome de nenhuma causa .
a luta contra o terrorismo não pode justificar a violação dos direitos humanos, o direito humanitário internacional, as normas da sociedade civil e a democracia, defendem os Prémios Nobel da Paz. Em relação ao meio ambiente, a Carta pede um papel activo aos estados na prevenção dos conflitos derivados do empobrecimento dos recursos naturais .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *