“Os povos da terra são chamados a instaurar entre eles relações de solidariedade e de colaboração, como membros da única família humana”, escreve o Papa na mensagem para o Dia Mundial da Paz
“Os povos da terra são chamados a instaurar entre eles relações de solidariedade e de colaboração, como membros da única família humana”, escreve o Papa na mensagem para o Dia Mundial da PazBento XVI afirma que a primeira forma de comunhão entre as pessoas é a que o amor suscita entre um homem e uma mulher decididos a unir-se de forma estável para construir uma nova família. a família é o lugar primário da humanização da pessoa e da sociedade.
Uma vida familiar sã proporciona a experiência de algumas componentes fundamentais da paz. a justiça e o amor entre os irmãos, a função da autoridade exercida pelos pais, o serviço amoroso aos membros mais débeis, a ajuda recíproca nas dificuldades da vida, a disponibilidade a acolher o outro são alguns desses aspectos fundamentais.
No texto da mensagem o Papa explica como a família e a paz se relacionam constantemente numa circularidade fecunda. através desta relação é possível abordar as complexas temáticas sobre a realização da paz no nosso tempo.
O tema proposto para a 41a jornada mundial da paz – Família humana comunidade de paz – inspira-se no documento conciliar Gaudium et spes. O Papa trata o tema da paz a partir da visão cristã da família fundada sobre o matrimónio entre um homem e uma mulher. a família é a primeira educadora para a paz. a sua negação ameaça os próprios fundamentos da paz .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *