O sacerdote francês, Henri Burin de Roziers, está na mira dos latifundiários bsasileiros por causa da luta em defesa dos direitos humanos
O sacerdote francês, Henri Burin de Roziers, está na mira dos latifundiários bsasileiros por causa da luta em defesa dos direitos humanosDefensor dos camponeses privados de um pedaço de terra, o sacerdote da ordem de São Domingos é membro da comissão da pastoral da terra, órgão da Conferência Episcopal do Brasil. Em 2005, foi distinguido com o prémio internacional para os direitos humanos Ludovic Trariex.
a denúncia das ameaças de morte chega através da organização não governamental inglesa Cafod, que desde há anos apoia o trabalho do sacerdote no campo da justiça. a polícia brasileira da província de Xinguara recebeu informações segundo as quais três killer foram contratados pelos latifundiários para eliminar o sacerdote incómodo. Em troca receberiam 50 mil reais, cerca de 19 mil euros.
a trabalhar no Brasil desde 1977, o missionário nasceu em 1930 e foi ordenado sacerdote em 1964 – no mesmo ano em que se formou advogado. Recebeu intimidações no estado brasileiro do Pará, o mesmo onde em 2005 foi assassinada a religiosa americana irmã Dorothy Stang, também ela empenhada na defesa dos direitos humanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *