Neste tempo “corremos o risco de atafulharmos a nossa casa com tantas coisas e esquecermo-nos do presépio”, afirmou antónio Gaspar
Neste tempo “corremos o risco de atafulharmos a nossa casa com tantas coisas e esquecermo-nos do presépio”, afirmou antónio GasparNo primeiro domingo de advento, foi acendida a primeira das quatro velas (tantos quantos os domingos do advento) e colocada na coroa do advento que se encontra sob o altar, na capela do seminário da Consolata.
Na homilia da eucaristia, o padre antónio Gaspar apontou a necessidade de uma vivência deste tempo que antecede o Natal, com expectativa e vigilância preparados para o essencial, o nascimento de Cristo. Senão, enchemo-nos de tantas coisas e vivemos o Natal numa pobreza extrema. Exortou os fiéis a parar e perguntar-se: O que é que estou estou a fazer?. Se a resposta revelar que estas comparas não estão a contribuir para um crescimento interior e de fé, então voltemos para trás e olhemos à nossa volta para os que precisam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *