Um em cada cinco adultos são analfabetos. Ou uma em cada quatro, se considerarmos apenas as mulheres. O analfabetismo que atinge em todo o mundo 774 milhões de adultos
Um em cada cinco adultos são analfabetos. Ou uma em cada quatro, se considerarmos apenas as mulheres. O analfabetismo que atinge em todo o mundo 774 milhões de adultosO relatório Educação para todos da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura aponta para a persistência do analfabetismo nos adultos a par de progressos verificados na escolarização das crianças, adianta a Lusa.
O número de crianças que inicia a escolaridade aumentou nitidamente, há cada vez mais raparigas na escola e aumentaram os gastos com educação e apoio, refere o estudo. No entanto, a baixa qualidade e o alto custo da educação, assim como a persistência de altos níveis de analfabetismo, põem em risco as hipóteses de cumprir os objectivos estabelecidos em 2000, na conferência de Dakar.
a UNESCO aponta a existência de desigualdades profundas no acesso à educação, entre zonas urbanas e rurais, entre categorias sociais e em relação às crianças com deficiência. Diferenças estas que se mantêm entre os sexos. O facto de se ser uma rapariga aumenta a probabilidade de não escolarização , salienta a organização. É no sul e oeste da Ásia (66 por cento) e nos Estados árabes (60 por cento) que as raparigas são mais discriminadas.
Mais de três quartos dos analfabetos adultos no mundo vivem apenas em 15 países, oito dos quais muito populosos (Bangladesh, Brasil, China, Egipto, Índia, Indonésia, Nigéria e Paquistão).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *