“as jornadas mundiais da juventude representam para os jovens um evento fundamental no seu caminho espiritual, no itinerário de conversão e de fé”
“as jornadas mundiais da juventude representam para os jovens um evento fundamental no seu caminho espiritual, no itinerário de conversão e de fé” a afirmação é do professor Richard Rymarz, docente da Universidade Católica da austrália, numa investigação sobre Jovens e a nova Evangelização do século XXI. Para realizar este estudo, o professor entrevistou um grupo de jovens australianos que participaram na JMJ de Colónia, em 2005.
Com o seu estudo pretendeu avaliar o impacto desta experiência na vida pessoal dos jovens. as conclusões estão publicadas na revista de estudos antropológicos e religiosos australasian Catholic Record. a principal mudança diz respeito à vida espiritual deles.
a JMJ deu-lhes um desejo de compromisso mais sério e profundo no caminho da fé, escreve o professor. No passado a fé representava algo de externo ou superficial, uma tradição recebida da família, mas sem um significado pessoal significativo, observa Rymarz.
O estudo sublinha a tradução concreta do conceito de nova evangelização, lançado por João Paulo II. E o estudo conclui com um ponto de interrogação: Esta mudança será duradoira no tempo? Para ter uma resposta será necessário esperar, pelo menos, pela JMJ de 2008, na austrália, de 15 a 20 de Julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *