a polícia de Bafatá impediu que mais de 70 crianças fossem traficadas para o Senegal, onde alegadamente iam estudar, disse à agência Lusa, Malam Baio, presidente da associação SOS Talibé
a polícia de Bafatá impediu que mais de 70 crianças fossem traficadas para o Senegal, onde alegadamente iam estudar, disse à agência Lusa, Malam Baio, presidente da associação SOS Talibéas crianças são provenientes da região de Gabú e estão em más condições de saúde devido à fome e ao cansaço , sublinhou o responsável. Não entendo como os pais têm coragem para fazer uma coisa destas aos filhos. algumas crianças são repetentes , adianta Malam Baio.
as 72 crianças talibés (expressão árabe que significa aluno do ensino corânico), com idades compreendidas entre os quatro e os 16 anos, seguiam para o Senegal para alegadamente realizarem os estudos corânicos. as autoridades do Gabu encontram-se a contactar as famílias das crianças para que as recebam de volta.
Já na última quinta-feira, 15 de Novembro, a associação SOS Talibé anunciou o resgate pela polícia guineense de mais de 50 crianças que se preparavam para serem traficadas para trabalhar em plantações de algodão no Senegal. Segundo Malam Baio adiantou à Lusa, os pais sabem que os filhos fazem parte de um esquema de tráfico, bastante lucrativo, que envolve os alegados mestres corânicos guineenses e senegaleses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *