Relator especial da ONU encontrou-se com detidos, monges e pessoal do Governo, para investigar alegados abusos recentes
Relator especial da ONU encontrou-se com detidos, monges e pessoal do Governo, para investigar alegados abusos recentesO especialista em direitos humanos enviado à Birmânia para investigar alegados abusos do Governo local durante a recente repressão sobre manifestantes reuniu-se com um grupo de presos políticos antes de concluir os cinco dias de visita a esta nação do Sudeste asiático, divulgaram as Nações Unidas.
antes da partida de Rangum, hoje, Paulo Sérgio Pinheiro, o relator especial da ONU para a Birmânia, disse aos jornalistas que, na visita, pôde encontrar-se por duas vezes na prisão de Insein com alguns presos políticos. a segunda visita teve lugar esta sexta-feira.
Paulo Sérgio Pinheiro forneceu detalhes das reuniões que manteve, tanto em Rangum como na nova capital, Nay Pyi Taw, com funcionários governamentais, a equipa local da ONU, monges, detidos e representantes de grupos étnicos ao longo dos últimos cinco dias.
O relator especial, cuja última missão à Birmânia foi em 2003, chegou ao país no sábado, a convite do Governo, numa missão para investigar alegações de abusos por parte das autoridades em resposta às manifestações pacíficas, determinar os números e paradeiro de detidos ou mortos, e recolher depoimentos sobre o que aconteceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *