1917 foi um ano de coincidências: das aparições de Fátima e da Revolução bolchevique. O elo comum destes dois dois factos é o ícone de Kazan, de grande devoção para os russos e que esteve em Portugal
1917 foi um ano de coincidências: das aparições de Fátima e da Revolução bolchevique. O elo comum destes dois dois factos é o ícone de Kazan, de grande devoção para os russos e que esteve em PortugalO documentárioFátima na Rússia, da autoria de aura Miguel, realizado por Camilo azevedo e produzido pela RTP, será exibido a 20 de Novembro, no Cinema Londres, às 21h30, com entrada livre. a projecção conta com a presença de Zita Seabra, que comentará os acontecimentos narrados no filme.
a equipa fez uma incursão pela Rússia da actualidade para procurar vestígios e testemunhos das dificuldades em ter fé. O filme conta com os depoimentos de anne applebaum, jornalista do Washington Post e autora do livro Gulag, Uma História, do responsável no Vaticano pelo Conselho para a unidade dos cristãos, adriano Racucci, testemunhos de ex-prisioneiros de Gulag, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *