Não há paz para os cristãos desde Bassora a Bagadade, Mossul e Curdistão
Não há paz para os cristãos desde Bassora a Bagadade, Mossul e CurdistãoDe 10 mil famílias cristãs de Bassora, não restam mais que 500, denuncia o padre Zacarias Sulaqa. Segundo se lê na página da Internet de Baghdadhope, a comunidade cristã quase desapareceu. São notícias alarmantes que mostram as dificuldades que os cristão enfrentam e o abandono a que estão sujeitos.
Não é suficiente a oferta feita pelas autoridades aos cristãos para integrarem os quadros da polícia a fim de tentar reequilibrar a situação. Em Bagdade, algumas famílias cristãs regressaram ao bairro de Dora na esperança de conseguir ocupar as próprias casas abandonadas devido à violência entre xiitas e sunitas. a maior parte delas tinham sido saqueadas ou ocupadas ilegalmente.
ainda em Dora sete lugares de culto foram encerrados. a Mossul, mais de 2. 500 estudantes, que vivem nas aldeias cristãs, estão em risco de não poder continuar os estudos. as estradas que conduzem à escola são demasiado perigosas.
No Curdistão, numerosos refugiados foram obrigados a fugir por motivos económicos. a grande massa humana de deslocados provocou a subida de preços dos bens essenciais. a gravidade da situação é confirmada pelo bispo caldeu de amadhiya e administrador apostólico de arbil, Rabban al Qads.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *