a presidente do Conselho Português para os Refugiados apelou às empresas para que demonstrem “maior abertura” para com os refugiados, concedendo-lhes maiores oportunidades de trabalho
a presidente do Conselho Português para os Refugiados apelou às empresas para que demonstrem “maior abertura” para com os refugiados, concedendo-lhes maiores oportunidades de trabalho Precisamos do empenho das empresas portuguesas e da compreensão do mercado de trabalho para não corrermos o risco de inviabilizar a integração destas pessoas. O acesso ao mercado de trabalho é determinante para a integração do refugiado e da sua família , afirmou Teresa Tito de Morais.
Para esta responsável, as soluções de integração dos refugiados passam por garantir que estes não tenham só a oportunidade de aprender bem a língua, como também contactos privilegiados com os centros de emprego, aquisição de experiência de trabalho, formação e revalidação das suas competências .
De acordo com o site do aCIDI – alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, é fundamental que os empregadores em Portugal demonstrem um compromisso sério e disponibilidade de conceder mais oportunidades aos refugiados .
Segundo Teresa Tito de Morais, há algumas empresas que concedem oportunidades de emprego aos refugiados em Portugal, mas a responsabilidade social neste domínio ainda tem que ser trabalhada .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *