a visita ao Vaticano dos bispos portugueses inicia, hoje, 3 de Novembro e dura 10 dias. é uma tradição que vem do século IV e realiza-se de cinco em cinco anos
a visita ao Vaticano dos bispos portugueses inicia, hoje, 3 de Novembro e dura 10 dias. é uma tradição que vem do século IV e realiza-se de cinco em cinco anosChamada visita ad sacra limina apostolorum, tem como objectivo venerar os túmulos dos apóstolos Pedro e Paulo e apresentar ao papa o relatório quinquenal do estado da diocese . Durante a visita, de 3 a 12 de Novembro, os prelados realizam encontros com os diversos órgãos da Cúria Romana, chamados dicastérios, para tratar de questões pastorais das suas dioceses.
Os bispos portugueses começam a ser recebidos pelo Papa, em pequenos grupos. Os primeiros são os de aveiro, Braga, Bragança-Miranda e Coimbra. Os Bispos de Lamego, Porto, Viana do Castelo e Vila Real serão recebidos domingo; os de Viseu, Évora, Beja e algarve na quinta-feira e, no dia seguinte, será a vez dos bispos de angra, Funchal, Guarda e Lisboa. Os prelados de Leiria-Fátima, Santarém e Portalegre-Castelo Branco serão recebidos a 10 de Novembro. Por último, a 12, os bispos de Setúbal e do Ordinariato Castrense.
Na primeira visita do século XXI ad sacra limina estarão no Vaticano 35 dos actuais 49 bispos portugueses: 21 residenciais, 8 auxiliares e 20 eméritos. a última visita foi em 1999. Desde então a Igreja em Portugal registou, segundo dados revelados pela ECCLESIa, uma quebra progressiva do número de baptismos e de ordenações sacerdotais.
Desde 1999, mudaram em Portugal mais de metade dos titulares das dioceses. Para o secretário da Conferência Episcopal Portuguesa, Carlos azevedo, não basta mudar de pastor . Em Portugal existe uma perspectiva demasiado clerical e muita desconfiança dos leigos .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *