as religiões podem e devem oferecer recursos preciosos para construir uma humanidade pacífica”, afirmou Bento XVI. “Falam de paz ao coração do homem”
as religiões podem e devem oferecer recursos preciosos para construir uma humanidade pacífica”, afirmou Bento XVI. “Falam de paz ao coração do homem”O Papa encontrou-se, esta manhã, 21 de Outubro, com os líderes religiosos em Nápoles, Itália. Esta tarde tem início o encontro interreligioso pela paz, promovido pela Comunidade de Santo Egídio.
Diante de um mundo dilacerado por conflitos, onde por vezes se justifica a violência em nome de Deus, é importante reafirmar que nunca as religiões se podem tornar veículos de ódio, disse o Papa. Nunca, invocando o nome de Deus, se pode chegar a justificar o mal e a violência.
Bento XVI convocou todas as religiões a trabalhar pela paz e a um empenho activo para promover a reconciliação entre os povos. E o Papa garantiu: a Igreja católica entende continuar a percorrer o caminho do diálogo para favorecer a compreensão entre as diversas culturas, tradições e sabedorias religiosas.
Expressou em seguida o seu vivo desejo que este espírito se difunda cada vez mais, sobretudo onde as tensões são mais fortes, onde a liberdade e o respeito pelo outro são negados, e os homens e mulheres sofrem as consequências da intolerância e da incompreensão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *