Mais de um milhar de organizações não-governamentais (ONG), representando 134 países querem que seja nomeado um representante especial para a violência contra a infância
Mais de um milhar de organizações não-governamentais (ONG), representando 134 países querem que seja nomeado um representante especial para a violência contra a infância a violência é uma epidemia global de proporções escandalosas que viola os direitos de todas as crianças de crescerem num ambiente seguro e saudável, e o estudo estabelece com clareza que se requer uma acção urgente, pode ler-se num documento das ONG.
Este pedido surge na sequência de um estudo que a Organização das Nações Unidas (ONU) realizou, em 2006, sobre a violência contra a população infantil: nos lares, escolas, centros de saúde, sistema judicial e a vida laboral em todo o mundo. Esta matéria foi discutida em sessão da assembleia-geral, no ano passado, mas não foi possível um acordo.
Os que defendem a criação deste lugar de representante definem que uma das suas funções será a promoção das recomendações incluídas no estudo da ONU. Isto é, que sejam adoptadas medidas em cada país, para prevenir e responder à violência contra os mais pequenos.
as organizações Human Rights Watch, Save The Children ou a Organização Mundial contra a Tortura foram algumas das que entregaram esta petição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *