O Santo Padre Bento XVI acaba de anunciar que o novo arcebispo de Nairobi, João Njue, será elevado à dignidade cardinalí­cia no consistório de 24 de Novembro
O Santo Padre Bento XVI acaba de anunciar que o novo arcebispo de Nairobi, João Njue, será elevado à dignidade cardinalí­cia no consistório de 24 de NovembroJoão Njue nasceu em 1944 na diocese de Meru, fundada pelos Missionários da Consolata em 1926, o ano da morte do Beato José allamano. Baptizado e educado pelos Missionários da Consolata, foi um deles, o padre José Demarie, quem o admitiu no seminário diocesano de Meru. Ordenado sacerdote em 1973, foi nomeado, em 1986 , primeiro bispo da nova diocese de Embu. Em 2002, João Njue tornou-se arcebispo coadjutor de Nyeri e durante os últimos anos exerceu também as funções de administrador apostólico das dioceses de Isiolo e de Murang’a.
Desde o ano passado, é o presidente da Conferência Episcopal do Quénia. João Njue foi um grande defensor dos oprimidos e promotor da justiça e paz, tendo mesmo sido, há anos, vítima de uma tentativa de assassínio.
João Njue sucede a Rafael Ndingi como arcebispo de Nairobi a 1 de Novembro próximo e, poucos dias mais tarde, recebe as honras de cardeal.
Desde a morte do cardeal Maurício Otunga, em 2003, o Quénia ansiava por um cardeal que o substituísse. Essa ânsia foi finalmente atendida. Os católicos Quénia estão de festa.
Há dias, o futuro cardeal Njue foi hóspede dos Missionários da Consolata na casa provincial de Nairobi. Entre outras coisas, dizia que é importante conservar a memória dos feitos dos nossos predecessores, insistindo mesmo que é hora de construir um santuário em honra do Beato José allamano neste país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *