a possibilidade de todos terem “”direito ao crédito? de que necessitam para promoverem as iniciativas válidas de que são portadores” é o desafio lançado pela aNDC
a possibilidade de todos terem “”direito ao crédito? de que necessitam para promoverem as iniciativas válidas de que são portadores” é o desafio lançado pela aNDC a associação Nacional de Direito ao Crédito acredita que são muitos os que se encontrando em situação de pobreza e de exclusão têm capacidades e vontade de mudar de vida’. Para isso, deve ser aberta a possibilidade desses terem direito ao crédito’ de que necessitam para promoverem as iniciativas válidas de que são portadores.
Este enunciado faz parte de um comunicado com que associação Nacional de Direito ao Crédito (aNDC) assinala o Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza, hoje comemorado, para sublinhar que inserção na vida activa, através do microcrédito, de pessoas social e economicamente excluídas pode ser um caminho para essa erradicação.
Para a associação, o exercício do direito ao crédito tem-se revelado mais eficiente e por isso, mais barato do que a utilização de outras formas de combate à pobreza. afinal, ao criarem o seu próprio emprego’ e ao tornarem-se agentes de progresso recuperam a sua dignidade pessoal e passam a encontrar-se numa situação em que em vez de consumirem recursos, que todos pagamos, contribuem activamente para a produção de riqueza de que todos beneficiamos.
a aNDC solidariza-se com todos os homens, mulheres e crianças, vítimas involuntárias de situações de pobreza e/ou de exclusão e reafirma que a pobreza constitui uma grave negação dos direitos humanos fundamentais e das condições necessárias ao exercício pleno da cidadania por cada um e por todos, na linha de uma petição com cerca de 20 mil assinaturas hoje entregue pela Comissão Nacional Justiça e Paz na assembleia da República.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *