Há várias iniciativas marcadas como forma de protesto contra a pobreza
Há várias iniciativas marcadas como forma de protesto contra a pobrezaHá 2 milhões de pessoas que vivem em situação de pobreza em Portugal. O que traduz uma injustiça e constitui uma ofensa à dignidade pessoal e um desrespeito pelos direitos humanos, que só nos pode incitar ao profundo inconformismo. É neste inconformismo e na luta pela erradicação das causas produtoras e reprodutoras da pobreza e da exclusão social que a Rede Europeia anti-Pobreza/Portugal promove três fóruns regionais (Coimbra, Évora e Porto).
Para dar voz aos excluídos, às pessoas que, por norma, não a têm em quase nenhuma circunstância. a iniciativa marcada para 17 de Outubro visa, também, promover a discussão – e a participação – dessas pessoas, de forma a poderem pronunciar-se sobre as medidas de política social que as afectam directa ou indirectamente.
No Centro Cultural de Belém decorrerá, hoje, 13 de Outubro, o primeiro de três concertos de protesto contra a pobreza, uma iniciativa aberta a participantes sem experiência musical. ao longo do dia, elementos do coro Vox Laci, de São Domingos de Rana, em Cascais, vão ensaiar o Requiem da pobreza, uma peça concebida por um compositor holandês para lembrar a dois terços da população mundial que o outro terço vive diariamente com pouco mais de um dólar, não tem acesso a luz eléctrica e nunca usou um telefone.
O grupo actuará na quarta-feira, 17 de Outubro, junto das escadarias da assembleia da República e na Basílica da Estrela e que será também realizada em mais 22 países durante esta semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *