Na homilia da dedicação do novo templo dedicado à Santíssima Trindade, o cardeal Tarcí­sio Bertone afirmou que “a penúltima hora da história é a Cuz”
Na homilia da dedicação do novo templo dedicado à Santíssima Trindade, o cardeal Tarcí­sio Bertone afirmou que “a penúltima hora da história é a Cuz” a humanidade encontra na Cruz o único Passador que tem para a sua hora última, ou seja, a do trespasse para o seio da Trindade, disse o cardeal legado de Bento XVI à inauguração do novo templo em Fátima.
Depois de saudar o bispo da diocese de Leiria-Fátima, o cardeal Bertone afirmou: a alegria desta hora e a nossa gratidão é devida de modo especial [a] Serafim Ferreira e Silva, que há três anos abençoava o início dos trabalhos, apelidando-o de firme defensor e garante da prossecução dos mesmos.
Luciano Guerra, reitor do santuário, empenhou-se de alma e coração nesta iniciativa, movido pela sua grande devoção a Nossa Senhora. O cardeal saudou ainda os idealizadores, projectistas e as várias empresas que se encarregaram da edificação da igreja e os artistas que cuidaram do seu embelezamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *