a Polónia inviabilizou que a União Europeia decretasse o dia 10 de Outubro como o Dia europeu contra a pena de morte
a Polónia inviabilizou que a União Europeia decretasse o dia 10 de Outubro como o Dia europeu contra a pena de morte a Nova Zelândia ratificou o protocolo n. º 13 da Convenção Europeia dos Direitos do Homem – que consagra a abolição da pena de morte em tempo de guerra. Tal como a França, fê-lo a 9 de Outubro de 2007. Juntam-se assim ao movimento internacional no âmbito das Nações Unidas (ONU) por uma abolição universal da pena de morte.
a resolução na ONU – proposta por vários países, entre os quais Brasil, Timor-Leste, Gabão, México, Filipinas e Portugal – visa pedir aos países para estabelecerem uma moratória às execuções, como primeiro passo para a abolição da pena de morte.
Na conferência a Europa contra a Pena de Morte, realizada a 9 de Outubro, em Lisboa, foi proclamado pelo Conselho da Europa o Dia europeu. No entanto, a Polónia inviabilizou a iniciativa, com maior amplitude, defendendo que a União Europeia deveria abrir, antes, um debate mais amplo sobre o direito à vida, que incluiria o aborto e a eutanásia.
O vice-presidente da Comissão europeia, Franco Frattini disse esperar sinceramente que a Polónia celebre o Dia europeu contra a pena de morte, apesar deste episódio. Cerca de 90 países aboliram a pena de morte para todos os crimes, 131 não têm pena de morte na lei ou na prática e 66 países ainda a mantêm.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *