líderes das duas Coreias concordaram em dar início a negociações em vista da paz definitiva na pení­nsula, que ponha fim ao actual “regime de armistí­cio”. a declaração foi assinada em Pyongyang
líderes das duas Coreias concordaram em dar início a negociações em vista da paz definitiva na pení­nsula, que ponha fim ao actual “regime de armistí­cio”. a declaração foi assinada em PyongyangRoh Moo-hyun e Kim Jong-il, líderes da Coreia do Sul e do Norte, respectivamente, assinaram uma declaração para o desenvolvimento das relações entre o Norte e o Sul, a paz e a prosperidade . O documento em oito pontos é o resultado da cimeira de três dias em Pyongyang entre dois países que, desde 1953, estão tecnicamente em guerra.
Pyongyang e Seul aceitam medidas para promover a paz. Uma delas é a criação de uma zona de paz na fronteira do Mar Ocidental, onde ocorreram, no passado, confrontos entre as duas Coreias. Os seus presidentes estão de acordo em realizar cimeiras periódicas para debater as relações recíprocas. acordaram em cooperar estreitamente para acabar com as relações de hostilidade militar lê-se na declaração.
Para reduzir a tensão e criar a paz na península, os dois países opõem-se a qualquer guerra na península . Em consequência do conflito bélico de três anos, que terminou com um armistício e não com um tratado de paz, as duas Coreias estão tecnicamente em guerra desde 1953. a declaração agora assinada, em Pyongyang, manifesta a decisão de acabar com o actual regime de armisticio e substituí-lo por um sistema de paz .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *