Pela primeira vez em dez anos, as despesas de pessoal diminuíram a favor das despesas com operações humanitárias
Pela primeira vez em dez anos, as despesas de pessoal diminuíram a favor das despesas com operações humanitáriasantónio Guterres, alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados (aCNUR), anunciou que, pela primeira vez em dez anos, reduziu as despesas com pessoal em benefício das missões no terreno, noticia a agência Lusa.
Durante os oito primeiros meses deste ano, gastámos mais 36 milhões de dólares [25,2 milhões de euros] em operações do que em pessoal. Nos primeiros oito meses de 2006, tínhamos gasto mais 17 milhões de dólares [11,9 milhões de euros] em pessoal do que nas operações , esclareceu o mais alto responsável da aCNUR, perante a Comissão Executiva.
O aCNUR reduziu o número de funcionários, a partir de Janeiro de 2006, permitindo canalizar 15 milhões de dólares para as acções no terreno. O organismo conseguiu ainda poupar cerca de sete milhões de euros com a transferência, em Junho, de 129 postos de trabalho administrativo de Genebra (Suiça) para Budapeste (Hungria).
É uma viragem completa da tendência que asfixiava o aCNUR e que o colocava à beira de uma paralisia financeira no início de 2006 , sublinhou antónio Guterres, que assumiu o cargo de alto-Comissário em Junho de 2005.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *