O povo awá fugiu a combates entre o exército e guerrilheiros. aCNUR e autoridades procuram apoiar população
O povo awá fugiu a combates entre o exército e guerrilheiros. aCNUR e autoridades procuram apoiar populaçãoMais de mil indígenas colombianos refugiaram-se numa escola para fugir aos combates entre o exército e guerrilheiros, as últimas vítimas de um conflito que se arrasta há 40 anos e que já fez três milhões de desalojados.
Combates armados, presença de grupos irregulares, matanças e minas terrestres: tudo contribuiu para esta tendência que forçou a deslocação da população indígena, revelou o porta-voz do alto comissário para os Refugiados (aCNUR), Ron Redmond, comentando o mais recente incidente que envolveu 1018 pessoas do povo awá no Sul da Colômbia, quase metade deles com menos de 16 anos.
as autoridades locais entregaram alimentos nos últimos três dias, um médico foi deslocado para o local e o aCNUR prepara-se para responder às necessidades de água, saúde e alojamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *