O patriarca de Lisboa apelou a que “a caridade, a missão e a alegria” se tornem “sinais de um testemunho”
O patriarca de Lisboa apelou a que “a caridade, a missão e a alegria” se tornem “sinais de um testemunho”Na homilia da eucaristia a que presidiu no âmbito do Congresso Internacional da Nova Evangelização (ICNE) que decorre em Budapeste, José Policarpo assinalou que de uma valorização correcta dos carismas depende, em larga medida, o entusiasmo e a vitalidade da missão, vivida na alegria de se sentir empenhados na missão do próprio Cristo.
O dom da alegria, na vida cristã, está ligado à expressão da comunhão entre as pessoas e à generosidade do amor e da fidelidade do amor de Cristo ao Pai, no Espírito Santo, e aos homens que Deus ama, sublinhou o cardeal que, em 2005, foi anfitrião deste congresso. Não é uma alegria qualquer, afirma o patriarca, é uma alegria que brota do coração, sinal da união de cada pessoa com Cristo.
Esta foi a última intervenção oficial de D. José Policarpo no âmbito do ICNE, congresso que se desenrolou em 5 edições e passou por Viena, Paris, Lisboa, Bruxelas e termina, no próximo sábado, em Budapeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *