São jovens, a maioria mulheres e partem em missão para ajudar os outros. O futuro das missões, cada vez mais compostas por leigos, vai estar em debate a partir de hoje, em Fátima
São jovens, a maioria mulheres e partem em missão para ajudar os outros. O futuro das missões, cada vez mais compostas por leigos, vai estar em debate a partir de hoje, em Fátima Há cada vez mais leigos que pretendem fazer experiências como missionários , disse à agência Lusa o director-nacional das Obras Missionárias Pontifícias (OMP), padre Manuel Durães Barbosa.
Segundo o director-nacional das OMP, com a diminuição das vocações missionárias surge o movimento do voluntariado.
até domingo 500 pessoas entre padres, bispos, missionários e jovens vão estar reunidos para discutir O futuro da missão ad gentes – perspectivas para o século XXI . Em particular, as Jornadas Missionárias Nacionais vão servir para reflectir sobre as novas exigências de uma missão , salienta o sacerdote.
Hoje em dia há uma perspectiva de mudança quer nos países, quer no conteúdo da própria missão , salientou, adiantando que actualmente um missionário tem que ser completamente aberto de espírito .
De acordo com o mesmo responsável, as vivências e o ambiente é diferente em cada país, sendo por isso necessário que o missionário conheça e estude o país da missão antes de partir.
Em 2007, partiram em missão 263 voluntários, sendo os principais destinos os países de língua portuguesa, nomeadamente Moçambique e angola, adianta a Fundação Evangelização e Culturas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *