Refugiados fugiram à escalada de violência no Kivu do Norte e aguardam
que a situação melhore
Refugiados fugiram à escalada de violência no Kivu do Norte e aguardam
que a situação melhoreCerca de 25 mil a 30 mil refugiados congoleses permanecem no lado do Uganda junto à fronteira com a República Democrática do Congo, depois de terem fugido à escalada de violência da última semana, entre o exército congolês, tropas renegadas e rebeldes, avançou esta terça-feira o alto Comissariado para os Refugiados (aCNUR).
Permanecem junto à fronteira, prontos a regressar assim que a situação melhore , afirmou o porta-voz do alto comissário, Ron Redmond, que anotou que os confrontos na província dividida do Kivu do Norte acalmaram desde sexta-feira.
as agências humanitárias relataram então que o ressurgimento dos combates refrearam os esforços de ajuda alimentar às dezenas de milhares de pessoas que fugiram de sua casa, mas Ron Redmond afirmou que o aparente regresso à calma permitiu ao aCNUR auxiliar cerca de 35 mil deslocadas internamente e retidas na área de Mugunga, a 15 quilómetros a oeste de Goma, capital do Kivu do Norte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *