Dois portugueses integram as equipas da organização não governamental OIKOS que estão nas zonas de impacto do furacão Félix
Dois portugueses integram as equipas da organização não governamental OIKOS que estão nas zonas de impacto do furacão Félix Em coordenação com as autoridades locais e organizações internacionais e locais as equipas estão a identificar os danos de forma a preparar uma resposta de emergência imediata e eficaz ao furacão , disse à Lusa, Ricardo Domingos, da OIKOS.
as equipas estão a tentar apurar o número de pessoas que foram afectadas e os sectores onde há mais necessidades de apoio. Sabe-se que as comunidades não têm água potável nem saneamento e há graves danos em infra-estruturas públicas e cerca de nove mil casas destruídas .
além disso há prejuízos elevados nas colheitas e danos nas zonas de cultivo o que vai causar um impacto ao nível da disponibilidade de alimentos da população nos próximos meses . a OIKOS estima que cerca de 60. 000 pessoas tenham sido directamente afectadas pelo furacão na costa Norte das Honduras e Nicarágua.
O balanço do furacão Félix na Nicarágua e nas Honduras ultrapassou os cem mortos depois da descoberta de novos cadáveres de ameríndios resgatados ao largo das costas das Caraíbas, segundo as autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *