O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa pede ao governo que apoie mais as instituições sociais da Igreja
O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa pede ao governo que apoie mais as instituições sociais da IgrejaQue estas jornadas sejam um ponto de partida na reflexão e na acção para integrar as IPSS da Igreja no seu verdadeiro lugar, salientou o arcebispo primaz de Braga, na abertura da XXIV Semana Social que decorre em Fátima.
Jorge Ortiga considera que as instituições sociais da Igreja devem com a sua especificidade e identidade muito própria exigir o reconhecimento legal de poder usufruir de contributos iguais. Mas, nunca devemos renunciar ao que nos deveria distinguir, frisou. Esse apoio pedido faz falta para poder servir melhor aqueles que precisam.
Perante uma plateia de 270 congressistas, o arcebispo assinalou que a diferença da identidade cristã imprime na pessoa um serviço social com base no projecto cristológico, antropológico e de eclesealidade responsável. assim, tudo deve ter origem no amor, como obra de fé. Não pode ser simples ética fraterna ou mero cumprimento de um dever. Tem de haver – disse – referindo-se às palavras de Bento XVI na encíclica Deus caritas est, uma formação de coração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *