Jovens e estudantes levantam-se contra “repressão marroquina”, enquanto se verifica compasso de espera nas negociações
Jovens e estudantes levantam-se contra “repressão marroquina”, enquanto se verifica compasso de espera nas negociaçõesOs sarianos desencadearam a maior Intifada contra a ocupação marroquina desde Maio de 2005, de acordo com uma reportagem de um jornal britânico, citada pela agência oficiosa do movimento independentista, Sahara Press Service.
De acordo com o jornal da esquerda britânica, na sua edição de sábado, o Sara Ocidental levanta-se (contra a) ocupação, artigo que é acompanhado por declarações de um activista sariano, Jamal Khalil, que afirma que o reino de Marrocos trouxe a repressão ao Sara Ocidental e conduziu à Intifada.
Recorde-se que Marrocos ocupou o território encravado entre o mar e o país vizinho, a Norte, bem como a argélia e Mauritânia, em 1975, depois da retirada de Espanha, num caso cujo paralelismo com Timor-Leste é grande. a maioria dos sarianos foi confinada ao amílcar em acampamentos de refugiados no Sul do deserto da argélia, a que deram nomes de cidades do Sara Ocidental.
Mas é no território ocupado que a nova Intifada acontece, com jovens a atacarem as forças de ocupação. De acordo com o Sahara Press Service, nos últimos meses, a detenção de jovens e estudantes agravou-se, sobretudo depois do Conselho de Segurança das Nações Unidas ter aprovado, em abril passado, um texto que defende a autodeterminação do território e um entendimento entre as duas partes, Frente Polisário e o Governo de Rabat, para uma solução pacífica para o este pedaço de terra, que neste momento registam um compasso de espera com as negociações a aguardar nova reunião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *