Duas obras de arte que estão em exposição na austrália, a concurso no Prémio Blake de arte religiosa estão a gerar polémica
Duas obras de arte que estão em exposição na austrália, a concurso no Prémio Blake de arte religiosa estão a gerar polémica O quarto secreto de Fátima , de Luke Sullivan, numa referência às aparições de Fátima apresentam Nossa Senhora de Fátima com a cabeça e o busto cobertos por uma burca, o traje obrigatório para as mulheres afegãs sob o regime talibã. Em Orientais barbudos , a artista Priscila Bracks criou um holograma onde um retrato convencional de Cristo se transforma, visto noutro ângulo, no igualmente barbudo Osama bin Laden.
O arcebispo de Sidney, o cardeal George Pell já disse que a arte contemporânea em certos casos é tediosa e trivial . a única qualidade dessa arte é o desejo adolescente de causar impacto , analisou.
Mais tolerante mostrou-se o bispo anglicano de Sidney, Robert Forsyth, que sobre o retrato Cristo-Bin Laden lembrou que Jesus era acompanhado por pessoas por pessoas que não eram aceitáveis e reconheceu que a arte e os concursos de arte têm um papel legítimo de provocação .
a autora Priscilla Bracks já veio a público afirmar que não pretendia ofender ninguém. Uma imagem que pode ser lida de muitas maneiras, pode-se dizer que há uma justaposição do bem e do mal , explicou.
Uma das coisas em que pensava era na glorificação de Osama Bin Laden em algumas partes do mundo e me perguntei o que acontecerá às histórias sobre este homem dentro de 2. 000 anos, é uma reflexão sobre como podem ser vistos os personagens históricos no curso do tempo , concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *