Já está em marcha uma campanha de apoio às vítimas do sismo, no Peru. Brasileiros já enviaram medicamentos e alimentos.
Já está em marcha uma campanha de apoio às vítimas do sismo, no Peru. Brasileiros já enviaram medicamentos e alimentos. Os portugueses podem ajudar os peruanos vítimas do sismo de quarta-feira, que causou meio milhar de mortos, cerca de mil feridos e deixou milhares desalojados, através de uma conta de emergência aberta no Montepio. a iniciativa é da associação dos alistados nas Formações Sanitárias (aNaFS), que apelou à população portuguesa para ajudar o povo peruano através do envio de donativos.
Já foram contactados contactou laboratórios, empresas de equipamento médico e grandes superfícies para ajudarem a dar resposta aos pedidos específicos das autoridades peruanas, adianta Manuel Velloso, presidente da aNaFS, à Lusa. a Operação Peru 2007 pretende enviar uma série de medicamentos, equipamentos médicos, tendas, sacos-cama e cobertores, pás e picaretas .
Se as empresas contactadas fornecerem aqueles artigos, as verbas conseguidas junto da população serão utilizadas para o transporte dos mesmos para Lima, adiantou Manuel Velloso. O sismo de quarta-feira no Peru, de magnitude 8,0 na escala de Richter, destruiu cerca de 16. 700 habitações, principalmente na capital, Lima, nas cidades costeiras do sul do país, Ica, Pisco e Chincha, e também na região andina de Huancavelica.
Chegam hoje, 19 de agosto, ao Peru, três aviões da Força aérea Brasileira com 46 toneladas de alimentos e outros donativos enviados pelo governo brasileiro para as vítimas do terremoto que atingiu a cidade de Pisco na noite de 15 de agosto. Trata-se da maior doação internacional de mantimentos já realizada pelo governo brasileiro. Na terça-feira, 21 de agosto, há-de chegar a Pisco mais um avião brasileiro com 14 toneladas de medicamentos e frascos potabilizadores de água, além de um clínico geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *