A nível global, 244 milhões de crianças e jovens, com idades compreendidas entre os 6 e os 18 anos, ainda se encontram fora da escola, alertou Audrey Azoulay, diretora-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), numa altura em que o ano letivo está a iniciar em diversas regiões do mundo.

Novas estimativas revelam que a África Subsaariana se mantém como a região com mais menores fora da escola, com um total de 98 milhões de crianças. É também a única região do mundo onde esse número continua a subir. A segunda maior população fora da escola é a da Ásia Central e do Sul, com 85 milhões. Os mais recentes dados confirmam que a diferença na taxa de raparigas e rapazes fora da escola diminuiu em todo o mundo.

De acordo com Audrey Azoulay, os mais recentes resultados mostram que o objetivo de educação de qualidade para todos até 2030, estabelecido pela Organização das Nações Unidas, corre o risco de não ser alcançado. A responsável apela a uma mobilização global para colocar a educação no topo da agenda internacional.

Tagged: