Foto: Santuário de Fátima

O ofertório da Eucaristia da peregrinação aniversária de 13 de agosto é tradicionalmente marcado pela oferta de trigo pelos peregrinos. Este ano, este gesto vai repetir-se pela 82.ª vez. Esta doação teve início a 13 de agosto de 1940, quando “um grupo de jovens da Juventude Agrária Católica, de 17 paróquias da diocese de Leiria, ofereceu 30 alqueires de trigo, destinados ao fabrico de hóstias para consumo no Santuário de Fátima”. A partir desta data, os peregrinos, “já não só de Leiria mas também de outras dioceses do país, e até do estrangeiro, têm vindo a dar continuidade, ano após ano, a este ofertório”, explica o Santuário de Fátima.

“Consumiram-se, nas celebrações, 569.960 partículas, 820 hóstias médias, 60 hóstias grandes e 45 partículas para celíacos. Foram ainda consumidos 350 litros de vinho de missa e usados 490 litros de cera líquida, 230 unidades de carvão litúrgico e 140 velas para o Santíssimo Sacramento na Capelinha e 19 círios para a Capelinha”, adianta o templo mariano da Cova da Iria.

Ainda na noite deste sábado, após a recitação do terço, está previsto um momento de oração junto a um segmento do Muro de Berlim, derrubado em 1989, e que se encontra no Santuário de Fátima para “celebrar a paz, 30 anos após um acontecimento que reconfigurou a Europa e mudou o curso da história mundial”. Parte do Muro de Berlim presente em Fátima foi “oferecido por um emigrante português radicado na Alemanha”. O memorial conta com uma lápide com palavras proferidas por João Paulo II, na sua segunda deslocação à Cova da Iria, em 1991 –“Obrigado, celeste pastora, por terdes guiado com carinho os povos para a liberdade”.

Tagged: