Os Missionários da Consolata em Fátima encontram-se a acolher mais uma edição do Curso de Missiologia, entre esta segunda-feira, 22 de agosto, e o próximo sábado, dia 27. A 29ª edição desta formação vai decorrer com o tema “Sereis minhas testemunhas”, e é promovida pelos Institutos Ad Gentes, com o apoio das Obras Missionárias Pontifícias. O programa do curso conta com conferências, trabalhos de grupo, debates, testemunhos missionários e momentos de oração e reflexão, e, visa a “qualificação do missionário e, consequentemente, da missão”, segundo os seus promotores.

Entre a equipa organizadora do curso está Simão Pedro, sacerdote missionário da Consolata, que explica que se pretende que os participantes saiam do curso com a fé “mais reforçada e então, missionários mais empenhados, com mais coragem e audácia”. “É preciso um Curso de Missiologia para ajudar a sistematizar e a repensar a missão. Nós estudamos e somos preparados para ir em missão, mas depois de fazer a missão é preciso repensar de novo. É um ciclo. Há sempre por onde melhorar e por onde ser renovado. O nosso objetivo é que este curso capacite mais a pessoa para ser um missionário autêntico”, destaca o sacerdote.

Habitualmente, o Curso de Missiologia reúne participantes de diversas nacionalidades, que naquela semana confraternizam de forma próxima, e trocam experiências e práticas. “Esta semana do Curso de Missiologia junta pessoas de várias regiões e cria-se um ambiente missionário, que proporciona um conhecimento mútuo. Nessa semana todos nos sentimos unidos e caminhamos juntos”, salienta.

Entre os participantes está Fernanda Conceição, uma religiosa que se prepara para rumar ao continente africano. “Vou partir em missão para São Tomé e Príncipe, pela primeira vez, e acredito que o curso me ajudará a ver mais claramente a missão que vou abraçar, uma vez que não tenho qualquer experiência de missão em África.” Já Lúcia Lucas vai concluir a formação este ano. “O curso contribuiu para a minha abertura à possibilidade de algo tão diferente e até oposto ao que vivemos na cultura onde nascemos”, e incentivou a “acolher o que é diferente, sem medos, o que me ajudou muito perante a questão do acolhimento de refugiados e imigrantes. Recordo com muita alegria os momentos de convívio e a apresentação teatral de pormenores das diferentes culturas”, lembra a religiosa.

Ao longo da semana, os participantes vão poder escutar oradores como Teresa Messias, doutorada em Teologia Espiritual, José Cordeiro, arcebispo primaz de Braga, Cátia Tuna, doutorada em História, e José Nunes, sacerdote e doutor em Teologia Pastoral, que abordarão temas como a missão em Portugal, espiritualidade missionária e diálogo inter-religioso. O curso é bienal, sendo que 2022 corresponde ao segundo ano do ciclo e a inscrição é arbitrária quanto à ordem. O diploma obtém-se após a frequência dos dois anos.

Tagged: