No discurso da entrega do Nóbel da Paz, Muhammad Yunus associou a erradicação da pobreza à paz. Debate em Lisboa analisa as palavras do “banqueiro dos pobres”.
No discurso da entrega do Nóbel da Paz, Muhammad Yunus associou a erradicação da pobreza à paz. Debate em Lisboa analisa as palavras do “banqueiro dos pobres”. O discurso do novo prémio Nobel da Paz, Muhammad Yunus, ontem proferido em Oslo, vai ser analisado num debate a realizar na próxima quinta-feira, 14 de Dezembro, pelas 21h30, no ISCTE. O objectivo, de acordo com a associação Nacional de Direito ao Crédito, que promove o encontro, é discutir como pode ser misturada a paz com o microcrédito.
Por ocasião da cerimónia de entrega do prémio, a 10 de Dezembro, o fundador do Grameen Bank, pioneiro no microcrédito, avançou já algumas pistas que alimentarão o debate, ao instar as empresas a renovarem o capitalismo, para assim erradicar a pobreza, que na sua opinião, é fonte do terrorismo. as frustrações, a hostilidade e a fúria geradas pela pobreza abjecta não podem assegurar a paz em nenhuma sociedade , afirmou o também conhecido por banqueiro dos pobres. No futuro, desejou, a pobreza só será encontrada em museus.
Para comentar e debater estas palavras, a associação Nacional de Direito ao Crédito terá como convidados os economistas Manuela Silva e Mário Murteira e o secretário de Estado do Emprego e Formação Profissional, Fernando Medina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *