O conflito no Médio Oriente a situação do Líbano foi assinalado por Bento XVI, no encontro com o corpo diplomático representado em ankara.
O conflito no Médio Oriente a situação do Líbano foi assinalado por Bento XVI, no encontro com o corpo diplomático representado em ankara. Penso especialmente no conflito do Médio Oriente, que perdura de maneira inquietante pesando sobre a vida internacional, com o risco de ver generalizar-se conflitos periféricos e difundir-se em acções terroristas. Saúdo os esforços de numerosos países, incluindo a Turquia, que se comprometeram agora na restauração da paz no Líbano, mais necessária do que nunca, salientou o Papa.
aos diplomatas, o líder da Igreja católica lembrou que a Turquia sempre tem servido de ponte entre o Leste e o Oeste, entre a Ásia e a Europa, e como encruzilhada de culturas e religiões.
E reafirmou a sua convicção de que há grande necessidade de um autêntico diálogo entre as religiões e entre as culturas, capazes de nos ajudarmos a superar conjuntamente todas as tensões, em espírito de profícuo entendimento.
Bento XVI reiterou a sua estima pelos muçulmanos e convidou-os a empenhar-se conjuntamente, graças ao respeito recíproco, a favor da dignidade de cada ser humano e da promoção de uma sociedade onde a liberdade pessoal e a atenção em relação aos outros permitam a cada um viver em paz e serenidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *