a quantidade de droga apreendida e o número de acções de fiscalização nas cadeias portuguesas aumentaram em 2005, segundo os dados da Direcção-Geral dos Serviços Prisionais (DGSP).
a quantidade de droga apreendida e o número de acções de fiscalização nas cadeias portuguesas aumentaram em 2005, segundo os dados da Direcção-Geral dos Serviços Prisionais (DGSP). No ano passado, em 565 acções de controlo nas cadeias foram apreendidos 6,113 quilogramas de estupefacientes, mais um quilo do que em 2004, quando foram realizadas 464 apreensões.
Para além dos estupefacientes, no ano passado foram apreendidas 1643 doses individuais de droga e 190 gramas de substâncias inconclusivas , na maioria das vezes usadas para adulterar os estupefacientes, aumentando a sua quantidade.
Segundo um documento da DGSP, em 2003 foram apreendidos 2,5 quilos de estupefacientes, em 376 acções de controlo, e em 2004 um pouco mais de cinco quilos, em 464 acções de fiscalização.
Em termos mensais significa que, em 2003, foram efectuadas 31 apreensões de droga nas cadeias, que em 2004 aumentaram para 38 e em 2005 totalizaram 47.
Segundo a DGSP, brevemente será implementado um plano de que visa intensificar o controlo do tráfico e consumo de estupefacientes em meio prisional, juntamente com a aplicação de novas medidas relativas à saúde prisional , nomeadamente a distribuição de seringas, a introdução de kits de agulhas para piercings e tatuagens e ainda preservativos e lubrificantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *