“acredito que temos de estar disponíveis para ir e vir”, afirmou o padre Mário Silva, hoje, 29 de Outubro, em Fátima. Depois de 15 anos no Brasil, sete em Portugal foi enviado em missão, para o Brasil.
“acredito que temos de estar disponíveis para ir e vir”, afirmou o padre Mário Silva, hoje, 29 de Outubro, em Fátima. Depois de 15 anos no Brasil, sete em Portugal foi enviado em missão, para o Brasil. O missionário da Consolata, Mário Silva volta para o Brasil porque quero seguir este Jesus na pessoa dos pobres, dos excluídos, dos que precisam, afirmou na eucaristia de envio.
Vai ainda para dar e receber, referiu o missionário salientando que há gente que é explorada religosamente, nomedamente as seitas que apresentam uma perspectiva redutora.
Se pudermos estar lá para ajudar, libertar; e também quero ter essa missão de sugerir às pessoas: O Senhor está a chamar-te, quer libertar-te.
Mário Silva que regressa ao Brasil, aos 64 anos, depois de lá ter estado 15 diz que o esperam quatro princípios: devo ir disposto a servir os mais pobres, a amá-los, a interceder (rezando e com ajuda material) e ser capaz de ter compaixão dos pobres, dos miseráveis, dos excluídos, frisou.
aos que ficou pediu apoio, na retaguarda, colaboração esta não só pela oração mas também pela ajuda material.
Nesta eucaristia recebeu o crucifixo missionário, o mesmo que levou para a Guiné-Bissau, aos 20 anos, quando prestou serviço militar e com o qual foi enviado no primeiro mandato missionário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *