Bento XVI referiu-se aos casos de abusos sexuais que envolvem alguns elementos do clero para pedir que seja apurada a verdade para impedir que actos desses se repitam.
Bento XVI referiu-se aos casos de abusos sexuais que envolvem alguns elementos do clero para pedir que seja apurada a verdade para impedir que actos desses se repitam. Esses abusos (sexuais) são ainda mais trágicos quando quem abusa pertence ao clero. O Pontífice ressaltou que as feridas causadas por tais actos são profundas e por isso é urgente reconstruir a confiança onde ela foi danificada , afirmou o Papa durante a audiência com os bispos da Irlanda, recebidos ao término de sua qüinqüenal visita ‘ad Limina’.
Bento XVI defendeu que a Igreja Católica deve procurar a verdade sobre os escândalos de pedofilia que abalaram a instituição nos últimos anos e fazer tudo ao seu alcance para evitar novos casos. É importante estabelecer a verdade daquilo que aconteceu no passado a fim de que se possam adoptar aquelas medidas necessárias para impedir que tais actos se repitam , frisou.
O bom trabalho e a dedicação da grande maioria dos padres e religiosos da Irlanda não deve ser manchada pelas transgressões de alguns deles, sublinhou o Santo padre. ao longo dos anos foram conhecidos alguns casos deste tipo na Irlanda. Mas o mais mediático foi o da diocese de Boston que envolveu alguns sacerdotes, em 2002.
O Sumo Pontífice fez votos de que o bom trabalho da grande maioria de sacerdotes e religiosos da Irlanda não seja ofuscado pelas transgressões de alguns de seus irmãos .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *