a Organização Mundial de Saúde alerta para a inexistência de testes de despistagem da tuberculose rápidos, em países pobres.
a Organização Mundial de Saúde alerta para a inexistência de testes de despistagem da tuberculose rápidos, em países pobres. a maioria dos doentes de tuberculose, ou as pessoas que vivem em zonas de risco, não tem acesso a uma despistagem rápida e precisa , indica o relatório Diagnóstico da Tuberculose: Procura Mundial e Mercado Potencial . a Organização Mundial de Saúde alerta ainda que o HIV alimenta a epidemia de tuberculose em muitos países e a multiresistência aos medicamentos constitui uma ameaça crescente .
Segundo a OMS, um terço da população mundial sofre de tuberculose em estado latente, correndo o risco da doença se tornar activa.
a seguir à sida, a tuberculose é a segunda maior causa de morte por doenças infecciosas. Morrem diariamente cinco mil pessoas, ou seja, a 1,7 milhões por ano.
Trata-se de uma doença que afecta especialmente as populações do continente africano, mas países como a Índia, a China, a Indonésia, a Rússia e o Brasil também enfrentam o problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *