a paróquia de Rebordosa celebrou o Dia mundial das Missões com um fim-de-semana missionário. a missão nasce do amor divino, senão corre o risco de reduzir-se a uma simples actividade social.
a paróquia de Rebordosa celebrou o Dia mundial das Missões com um fim-de-semana missionário. a missão nasce do amor divino, senão corre o risco de reduzir-se a uma simples actividade social. O fim-de-semana missionário, de sexta a domingo, foi vivido intensamente por crianças, jovens e menos jovens. a finalidade foi reflectir e rezar pelos missionários, especialmente por aqueles que estão na linha da frente, em situações missionárias avançadas e difíceis.
O terço missionário voltado para os cinco continentes preencheu a sexta-feira. Á medida que era rezado o rosário, foi construído um terço com as cores dos respectivos continentes. No final invocou-se Maria, Estrela da Evangelização, modelo de todos os missionários, que ensina a ir ao encontro dos mais necessitados.
a vigília missionária foi a actividade do sábado. Cinco jovens vestiram-se com vestes da cor do continente que representavam. Leram um pequeno texto, pedindo perdão a Deus pelos pecados do povo desse continente.
a Europa pediu perdão pelo egoísmo; a África por abafar os gritos dos mais pobres; a américa pelo desequilíbrio de tantos com tão pouco e tão poucos com tanto; a Ásia por tanta capacidade de destruição e tão pouco investimento na dignidade humana; e a Oceânia pela fragilidade das novas democracias.
O presidente da celebração lavou as mãos, nem gesto de perdão e reconciliação. Cinco jovens foram enviados simbolicamente. Junto do altar receberam um copo com água, que simbolizava Deus a dar a vida a cada continente. Receberam uma vela, sinal de que Deus é a luz do mundo e envia-nos como luz.
No final, foi rezado o pai-nosso missionário. Este Pai é pai de seis biliões de pessoas que povoam a terra e não apenas pai dos mais ricos. Pediu-se o pão nosso de cada dia para as vitimas da fome, do ódio, da violência, da guerra e da miséria. Foi lembrada a urgência de cada um ser missionário dentro da própria casa, da família, da escola. Pode ser-se missionário sem ir para longe.
a Eucaristia missionária de domingo foi animada por cânticos em várias línguas. ao ofertório cantou-se uma música africana, acompanhada de uma dança característica.
Um fim-de-semana maravilhoso! a missão entrou no sangue das pessoas de Rebordosa, que participaram nestes momentos de oração e reflexão. O amor é a alma da missão. Todos são chamados a colaborar como leigos, como consagrados ou como sacerdotes. Uns partindo para longe, para tornar próximo o irmão de outra cultura e Igreja; outros testemunhando e anunciando Jesus. Todos enviados a amar sem limites e gratuitamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *