as chamadas de atenção para a situação não trouxeram resultados. até ao fim de Setembro, 220 mil crianças angolanas recebiam os lanches fornecido pela PaM.
as chamadas de atenção para a situação não trouxeram resultados. até ao fim de Setembro, 220 mil crianças angolanas recebiam os lanches fornecido pela PaM. O presidente do episcopado angolano, Damião Franklin, exprimiu-se quanto à necessidade de se ultrapassar a crise financeira que atravessa a PaM (Programa alimentar Mundial). Em Julho já se falava nas dificuldades do programa. O apelo que foi dirigido, desde então, a potenciais doadores que poderiam ajudá-la não obteve resultados.
O facto de a PaM não continuar a sua actuação em angola poderá afectar 417 mil pessoas, principalmente crianças. até ao final do mês de Setembro, dava a merenda escolar a 220 mil crianças.
Damião Franklin defendeu, de acordo com oapostolado,que a ajuda devia ser mantida, pois há quem necessite de ajuda de emergência. Referiu também a situação dos deslocados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *