as organizações não governamentais alertam para os milhares de vidas em risco, na Coreia do Norte. a escassez de alimentos pode piorar por causa do inverno e na seuência das sanções aprovadas.
as organizações não governamentais alertam para os milhares de vidas em risco, na Coreia do Norte. a escassez de alimentos pode piorar por causa do inverno e na seuência das sanções aprovadas. a vida de milhares de pessoas na Coreia do Norte está em perigo. as organizações humanitárias alertam o mundo que as sanções aprovadas, pelas Nações Unidas, colocam em perigo um país que não tem autonomia alimentar para nutrir os seus 23 milhões de habitantes.
O auxílio humanitário não deveria depender de decisões políticas, pelo que esperamos que, de um ponto de vista moral, as populações não sofram com as pressões exercidas sobre o governo norte-coreano , afirmou o responsável da Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho em Pyonyang.
actualmente, apercebemo-nos de certos sinais que tínhamos visto em meados dos anos 1990 , avisa Erica Kang, da Organização Não-Governamental Good Friends
as pessoas têm de procurar muito para encontrar algo para comer. a situação de escassez de alimentos só se pode comparar à fome que há dez anos matou pelo menos um milhão de norte-coreanos e levou à fuga do regime militarista e estalinista dezenas de milhares de habitantes.
a noa penúria alimentar foi agravada pelas graves inundações deste Verão, que prejudicaram seriamente as colheitas.
Uma situação que se agrava pois o Inverno aproxima-se, quando já o Verão tinha sido prejudicial às colheitas, devido às inundações.
além disso, os donativos da comunidade internacional vêm a escassear, o que explica devido aos disparos dos mísseis balísticos e os testes nucleares realizados, o que levou as Nações Unidas a aprovar sanções a este país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *