Uma em cada três mulheres é vítima de violência, ao menos uma vez na vida. a revelação é de um relatório do secretário-geral das Nações Unidas, Kofi annan.
Uma em cada três mulheres é vítima de violência, ao menos uma vez na vida. a revelação é de um relatório do secretário-geral das Nações Unidas, Kofi annan. Tudo indica que a violência sobre mulheres é um flagelo difuso em todo o mundo, lê-se no documento. O relatório reflecte o resultado de inquéritos realizados em 71 países. Mostra que uma proporção importante de mulheres são vítimas de violências físicas, sexuais ou psicológicas.
Na austrália, Canadá, África do Sul, Israel e Estados Unidos, o número de mulheres assassinadas pelo seu marido ou amiga situa-se entre 40 a 70 por cento. Na Colômbia, de seis em seis dias uma mulher é morta pelo seu parceiro ou ex-parceiro.
Em África e em vários países do médio Oriente, assim como em comunidades de imigrantes, contam-se 130 milhões de meninas que são vítimas de mutilações genitais. No meio das guerras e conflitos armados a violência sobre as mulheres reveste-se de um cunho sexual.
a sida que se difunde rapidamente em países em guerra é uma consequência fatal deste tipo de violência. Um estudo levado a cabo na Nicarágua revela que os filhos de mulheres vítimas de violência registam um abandono escolar antecipado de quatro anos em relação aos seus colegas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *