O número de pobres no mundo diminuiu, nos últimos cinquenta anos. No entanto, em igual período, aumentou em 140 milhões, na África Subsariana.
O número de pobres no mundo diminuiu, nos últimos cinquenta anos. No entanto, em igual período, aumentou em 140 milhões, na África Subsariana. Os números do relatório 50 anos de Pobreza, 50 anos de Desenvolvimento , da organização não-governamental Intermón Oxfam revelam ainda que, no futuro, um em cada três jovens estará desempregado, nesta parte de África.
apesar dos números , a Intermón (ligada na fundação aos jesuítas) deixa uma mensagem de esperança, porque há recursos para lutar contra a pobreza , disse, numa conferência de imprensa a directora-geral da organização, ariane arpa.
Uma das soluções passa por pôr o comércio a o serviço da luta contra a pobreza , porque as injustas regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) e outros acordos internacionais impedem os países em desenvolvimento de aproveitarem as oportunidades que o comércio proporciona.
ariane arpa salientou que os países desenvolvidos, nas suas políticas de apoio privilegiam a ajuda alimentar, o que tem aumentado nos últimos anos enquanto que a ajuda à produção agrícola africana caiu cerca de 43 por cento.
Na África Sub-Sariana, 44 por cento dos seus habitantes continuam a viver com menos de um dólar por dia, um valor que não variou desde 1980, salienta o estudo. Vinte por cento da população mais rica dispõe de três quartos da riqueza mundial, enquanto os 20 por cento mais pobres – na sua maioria dos países sub-sarianos – recebem apenas 1,5 por cento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *