O Senegal celebra, segunda-feira, 9 de Setembro, o 100º aniversário do nascimento de Leopoldo Senghor, poeta-presidente.
O Senegal celebra, segunda-feira, 9 de Setembro, o 100º aniversário do nascimento de Leopoldo Senghor, poeta-presidente. a sua dupla herança – política e literária – anima um vasto programa de manifestações, que terão lugar no país até Dezembro próximo.
O aniversário do presidente Leopoldo Senghor, falecido em 2001, será assinalado numa cerimónia oficial, que terá lugar em Joal, sua terra natal, pequena aldeia de pescadores e antigo entreposto português, a 100 quilómetros da capital.
O secretário-geral da comissão das manifestações de Joal, Mamadou Moustapha Diouf, explicou à agência France Press que o tema escolhido é um século de negritude. Para a cerimónia de abertura das comemorações foram convidadas as mais altas autoridades do país.
Haverá uma manifestação literária, exposições e conferências em forma de testemunhos originais de quem teve a dita de conviver com o poeta-presidente. Será inaugurada uma exposição sobre os lugares da infância de Senghor. a casa onde nasceu foi totalmente restaurada e ficará aberta ao público como museu.
Os diversos espectáculos, concertos e representações, que terão lugar até ao fim do ano, farão reviver a figura e a obra genial daquele que foi o apóstolo da civilização universal.
as celebrações contrastam com o ambiente que se vive no país. a classe política e os meios de comunicação estão mais interessados nas eleições gerais de Fevereiro próximo, com os cortes de electricidade ou com a emigração clandestina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *