Na defesa da vida, da concepção até à morte natural, os homens não são senhores da vida, afirma Feytor Pinto.
Na defesa da vida, da concepção até à morte natural, os homens não são senhores da vida, afirma Feytor Pinto. Os homens devem ser servidores da vida e não senhores da vida, afirmou Feytor Pinto, referindo-se aos cristãos que profissionalmente estão ligados ao sector da saúde. Estes – sublinhou – não devem deixar-se cair na tentação de querer controlar a vida.
O sacerdote assinalou que recebemos a vida das mãos de Deus e, jamais as mãos de um técnico (de saúde) podem ser manchadas pela destruição da vida, afirmou perante os 330 congressistas que desde o dia 4 de Outubro participaram nos trabalhos do congresso mundial de oração pela vida.
O responsável nacional pela Pastoral da Saúde manifestou-se pela defesa da vida desde a concepção até a morte natural, numa alusão ao referendo sobre o aborto. Feytor Pinto falou ainda da luta pela vida exigindo coerência por parte dos cristãos e na necessidade de investimento na educação para a sexualidade, para os consumos e educação para a cidadania porque é impossível que não respeite a defesa da vida .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *