Está aberta a porta para um acordo entre o governo colombiano e a guerrilha marxista.
Está aberta a porta para um acordo entre o governo colombiano e a guerrilha marxista. O presidente colombiano, Álvaro Uribe, deu ordem para iniciar o diálogo com as Forças armadas Revolucionárias da Colômbia (FaRC). O alto-comissário para a paz, Luis Carlos Restrepo, foi mandatado para conseguir um acordo sobre uma zona desmilitarizada. É a condição para poder negociar a troca de reféns e rebeldes prisioneiros.
O comunicado do palácio presidencial fala de uma zona de encontro que seja segura para um acordo humanitário (troca) e um acordo de paz. a zona desmilitarizada reivindicada pelas FaRC deverá oferecer garantias de boa fé, que deverão incluir a cessação das hostilidades, prazos e condições propostas pelos três países europeus (França, Suiça e Espanha).
as FaRC pretendem que a zona desmilitarizada seja nos municípios de Florida e Pradera, no sudoeste da Colômbia. a troca de prisioneiros abrange 58 reféns. São personalidades políticas e militares, três americanos, a franco-colombiana Ingrid Betancourt, de 44 anos, ex-candidata à eleição presidencial, raptada em Fevereiro de 2003, contra 500 guerrilheiros presos.
a guerrilha, com cerca de 17 mil combatentes, conduz negociações, há quatro anos, nos meios de comunicação social e na opinião pública, com Ávaro Uribe, reeleito presidente em Maio passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *